TIPOS DE SOFRIMENTO

Nós, seres humanos, vivemos unindo-nos emocionalmente a pessoas que, quando nos abandonam, causam um luto muito doloroso.

O luto é um sentimento de dor, um sentimento que surge quando uma pessoa se vai e em nós, começa uma batalha de “eu quero mas não posso”.

“Qualquer perda do passado não curada se transforma em um peso que  impede de voar sozinho, avançando.” -Bernardo Stamateas-

A REALIDADE DA PERDA

Quando somos dominados por uma perda profunda, percebemos que é muito difícil sair disso. Para começar, teremos que enfrentar essa batalha interna: uma parte aceita a perda, mas a outra se recusa a aceitá-la.

É algo natural, algo que precisamos entender- os altos e baixos são uma das características do luto. Há coisas que o movem à frente e outras que o deixam estagnado. O importante é o seu progresso de um ponto de vista geral.

“Não confunda sofrimento e amor, nem supere a dor e o esquecimento …”-Margarita Rojas-

Agora que você sabe o que é dor, é necessário conhecer os diferentes tipos de pesar/luto. Sabendo que isso permitirá analisá-lo, se você estiver passando por um momento difícil, ou no futuro você tiver que enfrentar um luto ou se um de seus parentes viver isso. Desta forma, você entenderá melhor o que está acontecendo, aceitará e irá além dele.

1. LUTO PATOLÓGICO

No luto patológico, a aceitação desta perda nunca chega realmente. Apenas a negação ocorre. Na mente da pessoa que sofre, começam mecanismos que protegem essa realidade que dói tanto. É como se a pessoa tivesse criado uma espécie de chão fantasma sobre o qual caminhar na beira do abismo, sem enfrentar a queda, mas sem poder retornar ao continente.

“Um apoiador não faz cancelar as perdas.” -Bernardo Stamateas-

Na mente da pessoa, frases como “aqui nada aconteceu”, “nada mudou” etc. aparecem. A dor toma conta dela, mas pouco a pouco ela se torna uma chuva que perfura os ossos.

2. A NEGAÇÃO DO LUTO

Parece semelhante ao luto psicológico, mas não tem nada a ver. Na negação do luto, a pessoa triste não consegue expressar o que sente, o que provoca uma dor intensa nela. Engolir, reprimir nunca foi bom. Às vezes, o choro pode nos libertar de tudo que nos fere.

“Não se permitir sentir o que realmente acontece acabará prejudicando seu corpo e alma.”

-Bernardo Stamateas

Esse tipo de pesar surge em pessoas que consideram que chorar ou sofrer as deixará frágeis diante dos outros. É por isso que elas guardam tudo para si … até que não conseguem e explodem de uma forma totalmente imprevisível e incontrolável.

3. LUTO INTENSIFICADO

No luto intensificado, o sofredor rende-se a ele sem reprimir absolutamente nada – pode chorar, gritar, expressar sua raiva … Pode considerar que é bom, mas tal expressão de dor, que pode ser experimentada de um modo talvez mais profundo, frequentemente causa depressão.

NÓS NÃO QUEBRAMOS PORQUE CAÍMOS, CAÍMOS PORQUE SOMOS FEITOS DE PEÇAS.

É bom expressar o que você sente, mas escolhendo o caminho. Tampouco devemos só entrar na dor, como um meio de expiação de culpa.

4. LUTO AMBÍGUO

O luto ambíguo está presente no caso de desaparecimentos, abduzidos, etc. É um tipo de luto que também é conhecido como “luto congelado”, porque a pessoa sempre tem a esperança de receber notícias. A sensação de não entender o que está acontecendo e de não saber nada, faz com que seja talvez o pior tipo de pesar que você pode sofrer até você saber algo …

“Não importa quanta tristeza experimentemos, aprendemos que a dor não é um estado, mas um processo – até nos reconciliarmos com a vida “. -Bernardo Stamateas-

Ninguém está a salvo do luto. É algo que todos nós passamos em um ponto da nossa vida. O luto é uma situação dolorosa, mas também de superação.

Conhecer essas perdas ajudará você a entender melhor o que está acontecendo com você e a abrir os olhos para um futuro cheio de esperança. É normal sofrer, mas todas as tempestades finalmente passam … e você, se desejar, irá para a frente novamente.

Visite nossos canais no youtube:

Luz Das Estrelas

Dafne Lima Luz Das Estrelas

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos:

http://luzdasestrelas.com.br

Tradução Vilma Capuano

https://nospensees.fr/4-types-de-deuils-dont-souffrons/

Compartilhar:

Deixe um comentário