PROJETOS OCULTOS-A CIA E OS MILHÕES INVESTIDOS NOS FENÔMENOS PARANORMAIS

Na transmissão de hoje vamos falar sobre os projetos ocultos envolvendo principalmente a CIA. Nestes tempos de  queda dos vários véus da ilusão, acreditamos que você gostaria de analisar, por exemplo, o porque um dos governos mais poderosos do mundo, teria investido milhões em pesquisas de fenômenos paranormais?!

Para entender melhor o que desperta o interesse dos órgãos de poder, nesta área que para muitos, ainda é considerada algo meramente fruto de ficção científica ou imaginação, vamos contextualizar alguns desses projetos secretos, com base em informações obtidas através de muitas horas de estudo e pesquisa.

Vamos voltar na história, mas especificamente ao longo período de tensão geopolítica entre a União Soviética, os Estados Unidos e seus respectivos aliados, uma linha de tempo que se estendeu de 1947 a 1991, onde a Guerra Fria foi marcada para uma parte da humanidade, como uma época em que a paranóia era abundante, os nervos estavam à flor da pele e os governos pareciam desesperados. Essa linha de tempo coincidiu com uma das primeiras ondas do despertar, onde o amor, o uso de psicodélicos e o interesse pelo oculto era crescente.

Anos antes, o interesse dos nazistas pelo sobrenatural já havia sido passado aos americanos e soviéticos, que por sua vez, foram se tornando obstinados a tudo ao que se relacionava com o tema.

Durante a segunda Guerra mundial, duas preocupações sobre a parapsicologia soviética eram bem presentes. A primeira era a de espionagem, por meio de algo que eles chamavam de “visão remota”, onde uma pessoa com habilidades extra sensoriais, se projetava para algum lugar e registrava suas impressões, sem a necessidade de jamais ter estado fisicamente naquele local anteriormente.

A segunda preocupação era a de ataques por telecinese, ou seja, ações em que uma pessoa usa o poder da mente e nada além disso, para sabotar ou destruir o inimigo.

Então, neste caso, os americanos não poderiam permitir que os soviéticos dominassem esse tipo de tecnologia, eles não queriam ficar para trás! É o que explica a jornalista Annie Jacobsen em seu livro “Phenomena” lançado à alguns anos atrás nos EUA.

Essa era a justificativa usada para que os principais governos da época, pudessem financiar projetos como o  stargate, contudo, as pesquisas no ramo da parapsicologia continuam até os dias atuais, muito se fala sobre o MKUltra, sobre o uso de psicotrônicos, mas há muito mais para investigarmos.

O programa StarGate, por exemplo, tinha como foco principal a visualização remota (RV) que é a capacidade de obter informações sobre um local, pessoa ou evento distante ou não local, sem usar os sentidos físicos ou ter qualquer conhecimento prévio, sobre o ponto em questão. A visualização remota é diferente da receptividade psíquica natural, pois é uma habilidade que pode ser treinada, ou seja, qualquer um pode aprender.

Um visualizador remoto treinado, pode identificar detalhes específicos de um alvo, independente da distância, com precisão significativa, com base apenas nas coordenadas geográficas. E essas coordenadas, não precisam ser terrenas, podem ser coordenadas em um planeta distante, como o evento em que o controle remoto da CIA, viu uma civilização antiga em Marte ou quando Ingo Swann – um dos membros mais ilustres do projeto Stargate – viu os anéis em torno de Saturno, antes mesmo deles serem descobertos pela NASA.

Swann foi um dos membros fundadores do programa, que solidificou seu lugar na história ufológica com seu livro de título traduzido do inglês: A Questão da Telepatia Extraterrestre e Humana, que detalhou seu tempo no programa Stargate, bem como seu contato com seres extrafísicos e OVNIs.

De fato, o método que se tornou padrão no Projeto Stargate, foi desenvolvido por Swann, no Instituto de pesquisa Stanford  (SRI), em coordenação com Russell Targ que é físico, escritor e curiosamente, um dos pioneiros no desenvolvimento do laser e de suas aplicações, vale dizer que Targ recebeu dois prêmios da NASA, por invenções e contribuições aos lasers e às comunicações via laser, enfim, apenas uma informação que achamos relevante trazer para que você possa aprofundar suas pesquisas. Outro coordenador do projeto Stargate foi Harold Puthoff, um engenheiro e parapsicólogo americano que há dez anos atrás, co-fundou a empresa com nome traduzido do inglês- “Para as estrelas”.

O “Método Ingo Swann” forçou os voluntários que participavam da pesquisa a desacelerar e  a não fazer deduções, quando começaram a receber informações sobre um alvo. Swann sabia que os alvos, não eram revelados em um instante, mas sim, através de um lento fluxo de informações.

Essencialmente, ele percebeu que, durante uma sessão bem-sucedida de RV, subconscientemente, um sistema de consciência compartilhado é maior – uma consciência universal. Swann ensinaria seus alunos a não serem simples paranormais, mas a impedir que suas mentes analíticas interferissem na visão, a fim de evitar falsos positivos. Os “visores” foram ensinados a escrever tudo o que vinha à mente, não importando o quão estranha ou abstrata, era a informação e a nunca tirarem conclusões precipitadas.

No livro Phenomena que citei anteriormente, a narrativa é construída a partir de documentos, antes secretos e que em meados de 2017 foram liberados pelo governo americano, além de entrevistas feitas pela jornalista aos diversos envolvidos, entre eles o israelense Uri Geller e o astronauta Edgar Mitchell, o mesmo que participou da missão Apollo 14 em 1971.  Edwin May é outra personalidade da área parapsíquica que participou do projeto durante 20 anos, ele é parapsicólogo e quando ingressou no projeto já tinha cursado doutorado em física nuclear.

Entre os casos relatados estão um em que os “visores” conseguiram prever o sequestro de um oficial do Pentágono no ano de 1981, dias antes do fato acontecer e um outro caso em que uma “visora” no ano de 1989, soube dizer em qual cidade americana estava escondido um fugitivo do FBI.

Outro dos alunos mais reconhecidos e bem-sucedidos do Projeto Stargate foi Joseph McMoneagle. Em 1981, McMoneagle viu um estaleiro soviético clandestino, onde os russos estavam construindo um novo tipo de submarino, maior e mais avançado do que qualquer coisa contida no arsenal dos Estados Unidos. McMoneagle viu o casco sendo montado com uma nova técnica, nunca antes construída daquela maneira.

Quando ele descreveu o casco sendo montado em duas partes, os engenheiros da marinha riram dele e descartaram sua visão como um absurdo. Mas, eventualmente, a inteligência confirmou suas revelações e a existência do submarino russo Akula, um gigante capaz de carregar até 200 ogivas nucleares. A descoberta confirmou que a Rússia estava à frente na corrida armamentista da Guerra Fria.

Um relatório da CIA, datado em 1975, oferece a seguinte conclusão: “Um grande corpo de evidências experimentais confiáveis, aponta para uma conclusão inescapável de que a percepção extrassensorial existe como um fenômeno real, embora seja comumente caracterizado pela raridade e falta de confiabilidade.”

O fato é que após passar décadas explorando fenômenos paranormais, na tentativa de obter inteligência, a CIA supostamente, teria encerrado as atividades de “visão remota” no ano de 1995, embora muitos dos documentos ligados ao programa, ainda estejam, fora do alcance do público. O’programa recebeu cerca de US $ 20 milhões para aprimorar as habilidades psíquicas de seus membros, a fim de identificar alvos militares para agências de inteligência.

Contudo o projeto Stargate é apenas um exemplo, das dezenas de projetos voltados para o uso da paranormalidade como ferramenta de poder utilizados pelos governos. Vale dizer, que vários ex-membros deste projeto continuam a realizar trabalhos relacionados no campo da parapsicologia e de outros campos ainda não revelados, o que é uma questão de tempo!

Podemos citar projetos semelhantes em que fica evidente o interesse dos governos em investigar eventos paranormais,  como é o caso do projeto Montauk um programa secreto focado no desenvolvimento de técnicas de guerra psicológica e pesquisas relacionadas com a expansão da mente humana, teletransporte, invisibilidade, viagens no tempo e a outras dimensões.

O experimento Scole é um outro exemplo de um programa secreto que nos anos de 1993 a 1998, contou com seis médiuns e quinze investigadores da society psychical research, fazendo uma série de experimentos e testando evidências paranormais de vida após a morte, o que se sabe até o momento é que todas a experiências foram gravadas e as experiências somaram mais de mil horas de gravação, onde ficaram registradas mais de 500 experiências contendo fotografias, sons, desenhos, símbolos, hieróglifos e incluindo a captura de imagem de uma entidade chama “blue”. Com o número e a consistência de informações obtidas por meio destas sessões, muitos apontam este experimento como uma das melhores provas científicas, para a existência do mundo espiritual.

O capacete de Deus é um outro exemplo, trata-se de um dispositivo desenvolvido por Michael Persinger para estudar os resultados da estimulação eletromagnética nos lobos temporais do cérebro, esse capacete utiliza a estimulação magnética para criar experiências espirituais como visões religiosas ou sentimentos de uma presença divina, a pergunta que fica é: “Qual seria o real intuito de criar um dispositivo desses?”

Seria para um propósito semelhante ao que foi desenvolvido nos anos 50 pelo inventor checo Robert Pavlita?! Ele projetou um gerador psicotrônico com o objetivo de armazenar energia biológica que está disponível em todos os seres humanos.

Trazemos essas informações, para que você possa refletir sobre a importância de nos dedicarmos ao amadurecimento destas habilidades, que são naturais em todos nós e que através do autoconhecimento e do auto trabalho é possível refinar a percepção extra – sensorial (PES), um sentido especial que vai além da visão , audição , olfato , tato e paladar. Ou seja, ao contrário dos sentidos comuns, as percepções extra sensoriais tem alcance praticamente ilimitado e, na materialidade são vivenciadas principalmente em forma pensamentos, e não como sensações corporais, embora elas também possam estar presentes, dependendo do grau desenvolvimento dessas habilidades.

A mídia do entretenimento por sua vez, faz a sua parte, ao mostrar em vários filmes e séries projetos semelhantes, sempre claro, com cunho de fantasia e ficção, ou seja, mesmo que uma pessoa tenha algumas dessas habilidades já bem desenvolvidas, sempre haverá aquela dúvida: “Será que é real ou isso é coisa da minha imaginação?” afinal fomos programados a vida toda para acreditar que todas essas coisas não são reais!

O mais interessante é que todos os projetos que falamos anteriormente ,
sustentam a nossa visão de que não há nada de sobrenatural sobre essas capacidades, pelo contrário, acreditar que clarividência, telecinese, psicocinese etc, sejam uma espécie de superpoderes ou uma fantasia criada para dar vida à super heróis da ficção é mais uma das crenças limitantes que fomos levados a acreditar, para que assim, pudessem nos manipular mais facilmente, ou você acredita mesmo que a humanidade com todos esses dons divinos em plena atividade, teria permanecido por tanto tempo em regime de servidão?!

Questione, investigue e submeta todas as informações ao filtro de seu coração, muito ainda está por ser revelado e cabe a cada um de nós, desenvolver a capacidade de discernir o real do ilusório, do que é verdadeiro e natural disfarçado de ficção, apenas para que seja invalidado quando acharem necessário!

Amados, todos nós temos esses dons e também temos a capacidade de desenvolvê-los e a única forma de nos manterem em regime de servidão é justamente nos fazendo acreditar que somos limitados! Nós somos muito mais poderosos do que a mente analítica foi programada a crer e a intuição é sem dúvida, uma das habilidades mais latentes que todos temos! Saia da postura de vítima das circunstâncias e acredite em você! Acredite em seus dons divinos e no seu poder de transformar a sua realidade!

Daqui lhe enviamos sempre as energias de Amor e Luz para que você sinta o quanto é amado e apoiado sempre a expandir a sua própria Luz!

Fonte pesquisada: https://www.gaia.com
Compartilhar: