Oxóssi. O Rei das Matas

Oxóssi é o rei das matas e das florestas.

Não tem como falar de algumas entidades sem falar da umbanda por exemplo, podemos dizer que a umbanda e outras religiões de matriz africana  foram fundamentais para que esses conhecimentos ancestrais não fossem esquecidos, elas mantiveram as tradições xamanicas em seus rituais e cerimonias, conhecimentos esses que também trazem a força e o poder dos Orixás a luz do conhecimento popular.

Se você assim como nós, reconhece o xamanismo como parte de nossa história e como uma forma de se conectar com o povo das estrelas, como nossos ancestrais xamãs se referiam ao seres benevolentes, que auxiliam a humanidade a evoluir e expandir para uma consciência de paz, amor e unidade, então convidamos você a se conectar a aprender com essa linda história que nos traz força coragem e perseverança.

O nome Oxóssi vem do yorubá e significa “guardião popular”. Oxóssi é o chefe dos Caboclos e sua saudação é “Òkè arò!”. Ele é o rei das matas e das florestas.

Oxóssi domina as matas e o meio ambiente, equilibrando os ecossistemas através de sua ligeireza, astúcia e sabedoria.

Sábio e poderoso, o orixá é associado à Lua, afinal, a noite é o seu melhor momento para caçar.

Ele também representa a fartura, lutando em defesa daqueles que lutam pelo seu sustento e de sua família, sempre auxiliando os que buscam suas bênçãos. O símbolo do orixá das matas é uma árvore de sete ramos, encimada por um pássaro, essência da força da árvore.

Sua ferramenta é o arco e a flecha.

Estar em meia a florestas e matas é a melhor forma de se conectar a Oxóssi. Outra maneira é cultivar plantas em sua casa. Ele traz auxílio para o sustento e para atrair boas influências e boas energias.

Roupas ou peças nas cores verde ou azul-turquesa, para representar as matas e a coragem.

Oxóssi, também conhecido como Odé, é reverenciado como o Rei das Matas, Oxóssi guarda os segredos e mistérios da mata, ele é conhecido como o caçador supremo,

Na Umbanda, é reverenciado como o patrono da Linha dos caboclos, uma das linhas espirituais mais ativas na religião. Ele é considerado um antepassado africano divinizado.

A origem do nome Oxóssi deriva de “Osowusì”, que significa “o guarda noturno”. Essa etimologia refere-se ao papel fundamental dos caçadores como guardiões e protetores das aldeias durante a noite.

A genealogia dos orixás pode variar de acordo com a tradição e a casa religiosa dentro do Candomblé ou da Umbanda. Em algumas tradições, Oxóssi é considerado filho de Oxalá e Iemanjá e irmão de Ogum e Exú.

Exu não significa algo maligno e sim Guardião.

Oxóssi é considerado o Rei de Oyó, uma cidade e estado na Nigéria, o que demonstra seu papel como uma figura de liderança.

Sua governança sobre a cidade de Queto, ou Ketu, na República do Benim, também destaca sua importância como uma divindade reverenciada em várias regiões africanas.

Oxossi está associada principalmente à sua conexão com a natureza, especificamente com as matas, florestas e os animais selvagens.

Oxóssi é conhecido por seu profundo conhecimento das propriedades medicinais das plantas. Ele é um curandeiro e é frequentemente invocado para curar doenças físicas e espirituais.

Seus adeptos muitas vezes utilizam ervas e elementos naturais em rituais de cura, ele é um guardião das florestas e por isso, é invocado para proteger pessoas e comunidades contra energias negativas e influências malignas. Sua força e energia ajuda a manter a harmonia e o equilíbrio nos espaços naturais e nas vidas das pessoas, bem como em rituais e cerimônias xamânicas

Oxóssi desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde e no bem-estar das comunidades, garantindo a abundância de alimentos por meio da caça bem-sucedida, mas também o conhecimento e a sabedoria necessários para tratar doenças e promover a cura física e espiritual.

Oxóssi está associado à divindade que irradia o conhecimento estimulando o desenvolvimento em seu sentido mais amplo, incentivando a expansão e o crescimento em todas as áreas da vida. Oxóssi ampara aqueles que buscam sabedoria e usam seus conhecimentos para a evolução pessoal e para ajudar os outros.

O arquétipo de Oxóssi é o da pessoa astuta e ágil, sempre vigilante e pronta para ação.

Essas pessoas são conhecidas por sua iniciativa e disposição para buscar novas ideias e atividades. Elas carregam um forte senso de responsabilidade, especialmente quando se trata de cuidar de suas famílias. Além disso, são generosas, hospitaleiras e valorizam a ordem e o respeito.

No entanto, o arquétipo de Oxossi também pode incluir uma tendência à inquietude, levando essas pessoas a buscar constantemente mudanças em suas vidas, como mudanças de residência e novos meios de subsistência. Isso pode, por vezes, interferir na busca por uma vida mais estável e tranquila.

Oxóssi representa uma personalidade que combina agilidade mental, responsabilidade familiar e um desejo contínuo de mudança.

Oxóssi tem muita conexão com os animais selvagens. Trabalhar com a energia de Oxóssi pode ajudar a compreender e se comunicar com os animais, bem como para protegê-los e preservar a vida selvagem.

Bem como à busca pelo conhecimento e sabedoria em todas as áreas da vida, inclusive o conhecimento espiritual.

A saudação tradicional a Oxóssi é “Okê aro!” Essa saudação é usada para saudar e homenagear esta entidade, representando respeito e reverência à sua energia. Também é uma maneira de se conectar espiritualmente com Oxóssi e expressar gratidão por sua influência sobre a natureza e o conhecimento. Ao celebrar e homenagear Oxóssi, “Okê aro!” é uma saudação apropriada e respeitosa a ser usada.

OXOSSI E OS CABOCLOS

Além de ser um guardião protetor e seus conhecimentos sobre as matas e medicinas naturais, é aqui que Oxossi esta relacionado ao xamanismo.

Oxóssi, na Umbanda, assim como no xamanismo, ele é considerado o patrono da Linha dos Caboclos, assim como o Cacique Pena Branca que é uma das linhas mais ativas dentro dessa religião.
A música “Cabloco Pena Branca cruzado com Oxossi” é uma expressão vibrante da fé e das práticas religiosas dentro da Umbanda, um gênero religioso profundamente enraizado nas tradições afro-brasileiras. A letra da música invoca duas figuras espirituais significativas: Oxóssi, o orixá da caça e da abundância, e Pai Pena Branca, um caboclo que é visto como um espírito de luz na Umbanda.

O refrão “Quem mora na mata é Oxóssi, Oxóssi é caçador” reforça a imagem de Oxóssi não apenas como um provedor, mas também como um protetor dos seres da floresta e um guia para aqueles que buscam conhecimento e compreensão da natureza. A repetição dessas linhas destaca a importância de Oxóssi dentro da cosmologia umbandista, simbolizando força, habilidade e liderança.

A parte da música que diz “Vem da Aruanda ê, Vem da Aruanda a, Pai Pena Branca, Vem da Aruanda, Vem na Umbanda” chama por Pai Pena Branca, pedindo sua presença e orientação. Aruanda é frequentemente entendida como um lugar espiritual de paz e luz na Umbanda, de onde os espíritos iluminados vêm para ajudar os praticantes. A música, portanto, não só honra essas entidades espirituais, mas também serve como um veículo para a comunicação e conexão espiritual entre os mundos físico e espiritual.Os Caboclos são entidades espirituais que representam a fusão das culturas indígena e africana, sendo considerados guardiões das florestas e detentores de grande sabedoria.

A relação entre Oxóssi e os Caboclos se dá pelo fato de que Oxóssi é o Orixá da caça, da floresta e da fauna, e os Caboclos têm uma forte ligação com a natureza e os conhecimentos ancestrais sobre ervas, plantas medicinais e segredos da mata.

Os Caboclos são entidades que trabalham para o bem auxiliando as pessoas em questões de cura, orientação espiritual e proteção. Eles são frequentemente chamados para realizar trabalhos de limpeza espiritual, cura energética e espiritual, e também para dar conselhos sobre questões da vida cotidiana.

Portanto, a relação entre Oxóssi e os Caboclos no xamanismo é de profundo respeito pela natureza, pelo conhecimento ancestral e pela busca do bem-estar e da harmonia espiritual das pessoas e pelo senso de unidade, amor e respeito por todos os seres. Os Caboclos, sob a influência de Oxóssi, desempenham um papel importante como guias espirituais e curadores.

“Okê aro” é uma saudação em iorubá, a língua falada em várias partes da África Ocidental e que tem influência nas religiões afro-brasileiras.

“Okê” significa “floresta” ou “mata”.
“Aro” pode ser traduzido como “saúde”, “bem-estar” ou “vida longa”.
Portanto, “Okê aro” é uma saudação que expressa desejo de saúde e prosperidade para a floresta, reverenciando a ligação de Oxóssi com a natureza e desejando-lhe uma vida longa e próspera.

É uma maneira de mostrar respeito e gratidão a Oxóssi e à força da natureza que ele representa.

OKÊ ARO.

Haux. Gratidão Equipe Luz das Estrelas

Compartilhe mantendo os créditos:

www.luzdasestrelas.com.b

Facebook
WhatsApp
Telegram

Cursos Xamanismo das estrelas

Cursos em Vídeo Aulas Luz Das Estrelas

Decreto Da Chama Violeta

A Chama Violeta Da Transmutação Conexão com a Presença Divina Este decreto começa com a invocação da Presença do EU SOU, que representa a essência

Continar lendo...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *