O QUE É ESPIRITUALIDADE?

É comum as pessoas vincularem o termo "espiritualidade" ao contexto religioso,

mas embora a espiritualidade possa estar incluída nos ambientes religiosos, ela não é uma exclusividade das religiões, ou seja, a prática da espiritualidade não está limitada à prática de alguma religião. 

Então, uma definição mais abrangente é que ser espiritual ou praticar a espiritualidade é em suma, uma qualidade do ser que percebe a vida, além do domínio físico ou material da existência. É a habilidade de se perceber e perceber o mundo através de um olhar multidimensional e ilimitado.

Por isso que quando dizemos que o Luz Das Estrelas traz informações sem cunho religioso, isso não quer dizer que somos contra a religião de alguém, pelo contrário, nós nos opomos à limitação imposta por algumas delas e nos propomos, assim como vários outros trabalhadores da Luz,  à trazer uma percepção mais ampla do que comumente é definido como ter uma ligação com o Divino. Então esse é o primeiro ponto a ser compreendido, o despertar espiritual é para todos, independente de suas crenças religiosas, onde o único requisito para se beneficiar desta experiência é estar aberto a perceber o Divino de uma forma muito mais ampla e com isso, enriquecer a sua própria ligação com Deus. 

Despertar espiritualmente é superar um a um os obstáculos que lhe separam de uma completa união com a Fonte Divina da criação. E é por isso que o despertar tem várias camadas, vários níveis e é preciso estar ciente do estágio em que você está, para que não haja traumas durante o processo, para que o seu despertar flua da forma mais natural e tranquila possível. 

Em um primeiro nível eu destacaria como passos essenciais, se autoconhecer para poder identificar as crenças limitantes que você tem e que precisam ser desconstruídas, se abrir para perceber a vida, o universo e a sua existência, de uma forma muito mais ampla e completa, o que pode significar, olhar para todos esses elementos de uma forma totalmente nova! Se conscientizar da importância de praticar o autocuidado, ou seja, abrir mão do estereótipo de ser “bonzinho” para realmente se tornar a melhor versão de si mesmo e assim, com a sua Luz cada vez mais expandida, poder compartilhar de verdade, as coisas boas que você tem para oferecer ao mundo e às pessoas. Praticar o autoamor por si só, já é uma grande quebra de paradigma, de uma crença limitante coletiva, porque fomos condicionados a entender que ser “bom” é se doar, é se colocar no lugar do próximo, é dizer sim para não magoar o outro e etc., mas o próprio mestre Jesus nos disse algo bem mais completo e até complexo para alguns entenderem, ele disse: “Ame ao próximo como a ti mesmo!”

 Então, primeiro você se ama, se cuida, se respeita, evolui e naturalmente age da mesma forma com o próximo. Entende a diferença?! À partir do desenvolvimento destes pilares, se torna infinitamente mais fácil e mais realista, o exercício da compaixão, do respeito às diferentes ideias e ideiais e a contribuição para uma sociedade baseada no bem coletivo.

Não há como, se expressar no mundo externo de forma saudável e produtiva, se o mundo interno ainda não foi reconhecido, elaborado e harmonizado!

E para fazer esse caminho o acesso à educação (treinamentos, palestras, livros, cursos) se faz essencial, porque à partir de uma base teórica você começa a praticar a espiritualidade sem tantos atropelos, se dá a oportunidade de experimentar as técnicas de alinhamento com a energia que vem da Fonte de acordo com o que faz mais sentido e funciona para você. Cada um vai descobrir a melhor maneira de se conectar com o Divino, alguns irão se conectar com essa energia por meio da oração, da meditação, outros por meio da dança, exercícios, por meio da música, das diversas formas de expressão artistica, outros da contemplação e contato com a natureza, outros através do serviço social, enfim, citei apenas alguns exemplos, práticas que não são nem melhores, nem piores do que outras e muito menos que se anulam, pelo contrário, podem ser somadas, isso é o que chamamos por aqui de sinergia espiritual e à essa mistura, cada um de nós escolhe o que faz mais sentido para si! 

Não há uma única maneira das pessoas experimentarem o despertar. O estado desperto abrange todas as experiências e estados de consciência. No entanto, existem algumas tendências comuns nos diversos estágios do despertar, principalmente no estágios iniciais, onde para alguns, o início do despertar espiritual é promovido por um momento súbito, onde após algum colapso algo é “quebrado” dentro da pessoa. Outras vezes, há muita energia sendo movida através do trabalho com os chakras, o que culmina no que chamamos de despertar espiritual da kundalini, outras vezes, o começo de um despertar espiritual é promovido por um momento profundo de clareza, insight sobre algo ou algum aspecto de si mesmo.

Não existe uma regra, a única recomendação durante todo o processo é sempre se questionar: “Isso está fazendo bem para mim? Isso está mudando a minha vida para melhor?” Se sim, siga em frente, se não, reveja a rota em que você tem trilhado o seu caminho de evolução e mude o que precisa ser mudado!

O despertar espiritual é o despertar para uma realidade que está além dos limites do ego, ou seja, antes de despertar espiritualmente, o ego e todas as suas construções, percepções e formas de se comunicar com o meio em que vivemos são embasadas no nosso exclusivo senso do “eu”.

O despertar espiritual implica em retornar ao Espírito Original , ou como é mais popularmente conhecido Eu Superior que é a sua ligação direta com o Divino. E é esse retorno à Essência divina, que nos torna verdadeiramente humanos. Por isso, que quando você desperta, você se torna um NOVO HUMANO, um ser espiritual consciente de sua humanidade e capacitado para descobrir seu propósito e missão de vida nesta encarnação.

No processo de despertar espiritual é essencial entender a diferença entre o despertar psíquico e o despertar espiritual.

O despertar psíquico está relacionado à ativação da glândula pineal, um passo legítimo que contribui para o despertar espiritual, onde você se abre para perceber com mais clareza, as outras dimensões da realidade, que estão além desse reino físico tridimensional, limitado pelo espaço e tempo linear. Mas se engana quem pensa que isso é tudo, esse passo eu também incluo como sendo um passo inicial, ou seja é importante ir além, envolvendo neste processo a abertura do centro do coração. Um processo que também compreende várias camadas ou níveis e que estão associados à psicologia e suas áreas afins, que tratam de promover o entendimento do corpo emocional, um aspecto nosso que no plano  astral está intimamente ligado à alma.

Antes de despertar e nos primeiros passos dessa jornada, tendemos a nos identificar exclusivamente com o ego. Porém, a medida que o processo de despertar espiritual se desenrola, o ego começa a ser purificado pelo Espírito, a mente física começa a ser educada,  pela consciência que se expande a cada degrau que subimos durante o processo de despertar. Na linguagem do taoísmo, a alma inferior é refinada na alma superior.

Apesar da crença popular, isso não acontece em um único “momento de despertar”. Embora quem está desperto possa ter “experiências de pico” que lhes abrem para a realidade autotranscendente, essas experiências tendem a ser passageiras, justamente porque existem estágios de crescimento psicoespiritual. E os estágios permanentes de autotranscendência tendem a se desenvolver ao longo da jornada.

Ignorar ou não ter consciência disso é em grande parte, motivo pelo qual muitas pessoas estão confusas sobre o que é o despertar espiritual. Caminhando na natureza ou fazendo uso de alguma substância psicodélica, por exemplo, muitas pessoas podem ter uma bela experiência de unidade, mas essa experiência é momentânea e passageira. A estrutura da consciência do indivíduo, não muda de um dia para o outro!

A iluminação também pode significar muitas coisas diferentes, e é mais frequentemente associada à cognição. Isso significa que você pode ter uma “mente iluminada” através do estudo disciplinado dos princípios espirituais superiores. Mas essa iluminação, não significa que você esteja espiritualmente acordado ou psicologicamente consciente. Então, a expansão da consciência que irá culminar na ascensão espiritual, também é um processo que contém várias camadas. 

Queridos, estimamos de coração que essas informações possam ajudar vocês a desmistificarem o processo do despertar espiritual e que elas possam contribuir, para o seu entendimento da importância do autotrabalho e do autodesenvolvimento. 

Invista em você, invista em seu processo! Os benefícios alcançados, transcendem a compreensão da mente humana, porque essa é uma sabedoria que reside no coração. Nada e ninguém poderão tirar isso de você, porque o conhecimento adquirido é eterno, assim como a sua existência também é!

Compartilhe mantendo os créditos:

O que é Espiritualidade por Ricardo Trier.

www.luzdasestrelas.com.br

Facebook
WhatsApp
Telegram

Decreto Da Chama Violeta

A Chama Violeta Da Transmutação Conexão com a Presença Divina Este decreto começa com a invocação da Presença do EU SOU, que representa a essência

Continar lendo...

Os Registros Akashicos

Akáshico Os Registros Akáshicos são sua biblioteca cósmica, registros existentes no éter, no plano não físico.  Um registro energético que guarda todas as experiências e

Continar lendo...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *