Nova visão sobre o mecanismo cósmico no aspecto das emoções.

Caros colegas amantes da astrologia,
Não é a posição da Lua que determina questões relacionadas as emoções e sim a posição do próprio planeta Terra.
.
Interessante e pouco estudado na astrologia o “porque” da importância da posição da lua, que na verdade é a posição da Terra que seria a chave deste mistério,

A posição da lua, ou a constelação em que a lua esta “apontada”, é a mesma que a da terra, tudo porque, se a lua esta em câncer por exemplo, no gráfico heliocêntrico, a Terra também esta em câncer.

Na minha interpretação, a importância da posição da lua tem haver com o próprio alinhamento da terra (a base correta para a analise), tudo porque a constelação (grupo de estrelas no céu) emite vibrações características na direção da lua, mas principalmente em relação a Terra).

Se partimos do principio do “mecanismo cósmico” e em foco o sistema solar, indiscutivelmente o Sol seria o centro deste mecanismo (ou relógio como alguns chamam), tudo parte deste núcleo energético e interage com as constelações que formam o  chamado circulo exterior ou anel zodiacal. Na verdade o Sol é o Elemento CENTRAL deste mecanismo e as constelações em relação a ele são FIXAS (o Sol emite suas vibrações e campo energético a todas as 12 constelações que ao seu redor teriam fixas.

O que muda na verdade é a posição dos planetas (que transitam entre o núcleo e as 12 constelações) e as interferências relacionadas a este influxo..A terra é na verdade mais um destes “corpos” e muitas vezes esquecemos da sua posição em relação as constelações.
A posição da lua serve de referencia, pois ambas andam muito próximas e quando por exemplo a lua esta em virgem a terra também esta.
Assim vemos que a importância da lua seria porque a terra recebe o mesmo influxo da constelação que ambas estão apontadas, diria de modo simplista que quando temos uma lua em câncer por exemplo, temos na verdade o Planeta Terra em câncer, estando este entre o Sol e a referida constelação.

Não podemos esquecer que o elemento central e o “propulsor” deste relógio é sim o Sol, tal qual a similaridade como o átomo, logo estaria explicado porque a posição da lua estudada, exatamente porque na verdade retrata a posição da Terra, e a relação ao influxo recebido da constelação onde “ambas” estariam alinhadas.
A Lua ao meu ver não passa de um satélite redirecionador ou de interferência periódica, não tendo esta um poder tão “influente”, tudo porque a própria Terra já recebe da mesma constelação o fluxo energético/vibracional correspondente.
Logo, no mapa natal, quem nasceu com lua em leão por exemplo, tinha a Terra em leão ( Sol -> Terra -> Constelação Leão) e isto pode explicar porque recebe tal característica na sua esfera emocional, afinal dizem que emoções tem haver com alma, e Gaya (Terra) seria nossa “alma mãe”, como existimos nela, nossa própria alma.

Assim se explicaria o porque da importância da posição da lua, e esta seria, porque retrata a posição do planeta Terra em relação ao circulo exterior deste mecanismo cósmico ou do tal reloginho, que tem no seu centro como uma espécie de mola propulsora e eixo central o nosso querido Rei Sol.

Digamos que na astrologia precisaríamos entender que, como todo mecanismo cósmico esta fundamentado em dois pontos, ou raios dispostos em 360 graus, onde no centro temos uma estrela ou reator e nas extremidades conjuntos de estrelas formando constelações, tudo acontece na realidade entre estas duas extremidades, onde entre o Sol e as 12 constelações, a energia é constante e em cada grupo exterior, o teor de vibrações ou o nível de interpelação é também constante, o que muda é o que transita entre duas extremidades, corpos celestes que fazem interferências devido ao teor de cada um (energia/viração), composição, etc.

Voltando ao caso da Lua, que lhe foi atribuído pela astrologia de forma geral o papel de corpo celeste que teria grande influencia na terra, uma correção ao meu ver se faz necessária a nível de compreensão do real papel deste astro.
O que na verdade temos é um corpo celeste redirecionador, mas a real influencia da constelação onde a Lua estaria apontada é na verdade a Terra que recebe o influxo energético/vibracional.

Assim como citado acima, podemos entender que, quando a Lua esta entre a Terra e o Sol, Temos um canal aberto da Terra com o influxo da constelação na qual “ambas” estão apontadas, assim a Terra recebe mais influencia da constelação e a lua por estar entre a terra e o Sol, bloqueia (falando de forma simplista) o influxo do próprio Sol (LUA NOVA), já quando a Lua esta entre a terra e a constelação externa (LUA CHEIA), o canal direto com o astro Rei é aberto e a interferência ou bloqueio se faz entre a energia da constelação e o nosso planeta, dai podemos entender a diferença entre Lua Cheia e Lua Nova, uma abre as emoções ou o que estaria relacionado com a nossa alma (a constelação) e bloqueia o campo energético do Sol (relacionado a razão), e no outro caso seria simplesmente o inverso.
Assim creio que deveríamos ter em todo mapa a posição da terra, porque é a terra quem recebe o influxo exterior. Na Lua Nova em Virgem por exemplo, na verdade é a Terra que esta recebendo diretamente o influxo da constelação de virgem e a Lua apenas esta interferindo no influxo do Sol, já uma Lua Nova em Virgem, A terra recebe o influxo do Sol e a Lua bloqueia o influxo da constelação de virgem. Logo, esta é a compreensão correta do mecanismo neste aspecto relacionado a as Emoções.

As outras fases da lua é quando existe a mudança desta interferência de forma gradual, lembrando que, quando a lua vai formando ângulos em relação a terra, vai também canalizando as constelações de acordo com este próprio grau, fazendo assim aspectos que aqui não cabe no momento especificar.

Assim a Lua em Virgem é na Verdade a Terra em Virgem, ou recebendo o influxo da constelação de virgem.

Se quisermos entender bem um mecanismo, temos que entender o seu principio. quanto ao Sol, este esta emitindo seus raios em todas as 12 constelações e no sistema heliocêntrico, o Sol estaria na verdade nos 12 signos simultaneamente, e no espaço entre o disco das constelações e o a Estrela central (Sol), estão todos os “ponteiros” ou as “engrenagens intermediárias” deste mecanismo, o Sol seria como o núcleo do átomo e as orbitas sucessivas que seriam as partículas de elétrons por exemplo, a única diferença é que no caso dos planetas eles não ficam saltando de uma orbita a outra, mas fazem a transferência de energia do mesmo modo, e se interferem por criarem campos vibracionais relacionais. Ainda bem que os planetas não precisam ficar saltando de uma orbita para outra como os elétrons… Risos

Concluo portanto que não é a posição da Lua que traça questões referente as nossa emoções e sim a posição da Terra, pois ambas são no sistema heliocêntrico praticamente a mesma. A Lua neste caso teria um papel coadjuvante. Precisamos rever este conceito e compreender que tal visão faz todo o sentido.

Mercúrio não tem luas e Vênus também não, o que significa que ambos recebem diretamente o influxo da constelação a que estão transitando. as luas são corpos que funcionam como antenas direcionadoras e redirecionadoras. mas ao influxo principal e básico sempre será entre o Sol e as Constelações, para tal analise correta devemos observar o sistema heliocêntrico. Se estivéssemos por exemplo vivendo em Vênus, por este não ter lua, estaríamos diretamente entregues as emoções, e talvez isto explique porque o planeta Vênus rege o Amor, já o outro único planeta que não tem lua no sistema Solar é Mercúrio, por estar mais perto do sol creio que a influencia do influxo solar e da razão seria predominante…

Luas por planeta Planeta

Mercúrio  0
Vênus  0
Terra  1
Marte  2
Júpiter  63
Saturno  50
Urano  27
Netuno  13
Plutão  1
.
Por este principio, quanto mais Luas e quanto mais densas forem as mesmas, maior o grau de redirecionamento ou inter relação deste corpo celeste com o restante do relógio cósmico.

Querem ver uma outra coisa bem interessante em relação a corpos que interfeririam na relação com o mecanismo cósmico solar?

Bem, vamos ver a questão dos anéis, que não são luas, mas circundam alguns planetas.

Temos 4 planetas considerados “pessoais” ou interiores, dos 4, apenas dois tem lua, mas TODOS os quatro corpos celestes não tem Anéis… Já os planetas considerados interpessoais, exteriores ou geracionais, estes  Todos os planetas tem sim Anéis. Plutão que seria o ultimo planeta do sistemas solar (que chegou a ser desclassificado da condição de planeta, mas retornou ao posto), não tem anéis, mas bem próximo a ele, vemos o planeta-anão Haumea e outro ainda menor Chariklo, que teriam anéis. Se a Lua tem papel de reorientador dos influxos entre o Sol e as constelações, logo os anéis teriam certamente um papel também com certeza, mas ai deixamos para um próximo estudo, não esquecendo que o nosso mecanismo ou relógio solar esta na verdade incluído no mecanismo da galáxia, que por sua vez esta dentro do mecanismo universal…

Vejam o Influxo / Polaridade do Universo neste vídeo bem interessante (parece uma rede neural divina… Rs)

Lindo vídeo -> aqui o vídeo com legendas -> https://www.facebook.com/a.jornada.da.alma/videos/578408755953073/

Incrível que a nossa galáxia se encontra em um eixo bem conhecido, Virgo-Pisces

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *