COREY GOODE – EXTRATERRESTRES NEGROS

Em uma recente entrevista publicada no canal Barry Littleton no YouTube, no dia 14 de Julho de 2019, Corey Goode fala sobre alguns assuntos interessantes, que talvez a maioria das pessoas ainda não ouviram precisamente sobre eles. O tema principal abordado na entrevista gira em torno de extraterrestres negros.

Corey começa dizendo que a questão nem se trata apenas de extraterrestres negros, mas que na verdade temos em nosso aglomerado estelar local (os 52 sistemas solares mais próximos de nós, ou se preferir, nossa vizinhança galática), vários tipos diferentes de seres e consequentemente, esses variados grupos possuem diferentes cores de peles.

Em seguida é explicado que nosso sistema solar se encontra praticamente no centro de nosso aglomerado estelar local e que isso nos torna uma região muito cobiçada por diversos grupos extraterrestres. Segundo Corey, isso ocorre pois a região central de um aglomerado estelar, como a nossa, possui os maiores portais estelares de transporte, que viabilizam viagens rápidas de uma galáxia para outras, mesmo com naves grandes e físicas. Essa rede de transporte através de portais naturais espalhados pela galáxia, é denominada por ele de “Teia Cósmica”, ou “Rede Cósmica”.

Adiante Corey diz que devido a esse ponto estratégico no nosso aglomerado estelar local em que estamos, muitos grupos extraterrestres negativos vieram para cá há muitos anos atrás, para dominar esses grandes portais estelares e naturalmente, os seres presentes também.

Corey revela que dentre todos os 52 sistemas solares do nosso aglomerado estelar local, o único grupo de seres que nunca foi dominado por outros grupos negativos, é um grupo constituído de seres com aparência africana zulu, magros e bem altos (de 2 a 3 metros de altura, alguns podendo ser até maiores).

Ele explica que em nosso aglomerado estelar local, esse grupo foi o primeiro a conseguir viajar de um planeta para outro. O interessante é que eles não desenvolveram tecnologias como naves espaciais para essas viagens. Ao invés disso, eles desenvolveram um tipo de “tecnologia xamã espiritual”.

Corey diz que todos os seres e praticamente toda a realidade material é constituída de “mini buracos negros”, que são responsáveis por unir ou “grudar” nossos átomos e elétrons. Os seres com aparência africana mencionados acima, desenvolveram a habilidade de “implodir” ou colapsarem em si mesmos através da própria constituição de sua matéria corporal, nesses mini buracos negros, para assim se teleportarem para outros locais através da Teia Cósmica (sem precisarem de tecnologias como naves espaciais), principalmente para estabelecerem comércio com outras civilizações. Ele diz também que esses seres utilizam vários tipos de cristais e outras pedras e até plantas para focarem suas habilidades quando realizam esses teleportes.

A razão pela qual esse grupo com aparência africana nunca ter sido dominado pelos reptilianos do grupo DRACO (uma raça muito forte e muito negativa que conquista diversos planetas em diversas galáxias) é devida a esse grupo “africano” ter desenvolvido muito suas habilidades psíquicas/telepáticas e também terem se desenvolvido muito espiritualmente seu nível de consciência. Quando os reptilianos chegaram na tentativa de dominá-los, foram combatidos não através de armas, mas através de combate psíquico/telepático, causando grande confusão entre os integrantes do grupo DRACO, fazendo eles atacarem a si mesmos e serem assim expulsos.

Corey ainda descreve com mais detalhes, como esses seres desse grupo “africano” nos auxiliam aqui na Terra, fala sobre a expectativa quase racista comum das pessoas em relação a aparência dos extraterrestres, fala sobre o evento solar que causará a destruição de toda nossa tecnologia em certo momento, conta sobre o extraterrestre Mica e seu grupo, explica como a Terra é um local de refugiados de todo o cosmos, explica sobre o Uno Infinito Criador do qual todos somos fragmentos, também fala sobre a guerra em que estamos atualmente, que segundo ele não se trata de uma grande guerra espacial galática, mas sim de uma guerra temporal, com disputas sobre linhas temporais e conta ainda mais outros detalhes extremamente interessantes.

Não se esqueçam de comentar suas impressões, tanto aqui no site, como lá no canal e também inscrevam-se lá para os próximos vídeos, cliquem no sininho para receberem uma notificação quando um novo vídeo for postado lá e compartilhem em todos os seus grupos!

O vídeo dessa entrevista, com legenda exclusiva feita aqui pela Full Disclosure Brasil, se encontra no canal Full Disclosure Brasil Oficial no YouTube. Ou você pode assistí-lo aqui mesmo no site, logo abaixo.

Um forte abraço a todos!

#fulldisclosure

https://luzdasestrelas.com.br/

https://cursoseadluzdasestrelas.com.br/

Compartilhar: